quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Drag queen disputa vaga na Câmara e quer representar população LGBT


A drag queen Pyetra, ou Leandro Ferreira Mesquita (PRB) como consta na certidão de nascimento, quer fazer história nas eleições deste ano em Barra do Garças. Apesar de ser uma das 170 candidatas que almejam cadeira na Câmara da principal cidade do Vale do Araguaia, optou por aparecer como homem na urna eletrônica.  

Aos 33 anos, Pyetra, que é agente de saúde do setor de endemias da Prefeitura de Barra do Garças, se lançou na política como representante do Movimento LGBT. A sigla  compreende todos os indivíduos classificados como homossexuais, ou seja, Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros.

No sistema de divulgação de candidaturas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), fez questão de usar o pseudônimo de sua personagem por entender que se popularizou como Pyetra e não vai fugir das origens. “Não vejo por que mudar,   disse a candidata, lembrando que jamais enfrentou qualquer tipo de discriminação ou preconceito.

Embora a opção tenha sido sua, na urna se apresenta com uma foto que foge aos padrões convencionais de drag queen. Usa bigode e barba e não deixa transparecer a orientação sexual. “Foi uma opção minha. Chegaram a comentar que foi por imposição, mas ao contrário. Eu quis aparecer desta forma na urna e fiz a foto, sem nenhum tipo de pressão ou algo parecido”, revela.

Pela primeira vez na disputa eleitoral, Pyetra acredita que poderá surpreender e mesmo que isso não aconteça, a experiência já terá valido a pena.

“Penso que toda experiência é válida. Vou ser mais conhecida e quem sabe, no futuro, não possa me eleger vereador e defender os interesses de quem represento?”, ressalta, afirmando que participará ativamente das eleições.

Pyetra concorre pela coligação Wilmar Peres de Farias (PRB, Solidariedade e PSL). Os três partidos apoiam a candidatura à reeleição do prefeito Beto Farias (PMDB).

O ativista Clóvis Arantes, da Ong LivreMente, que defende os direitos dos LGBTs, destaca a importância das candidaturas como de Pyetra em Barra do Garças. Segundo ele, é importante que esse setor da população esteja representando nos espaços de discussão política. “Nós recomendamos que a população LGBT analise as propostas e o compromisso dos candidatos com a causa antes de votar. Isso é mais importante do que apenas ser LGBT”, declarou Clóvis Arantes. 

Sobre a opção de aparecer como homem na urna eletrônica, Clóvis Arantes lembra que drag queen é somente a identidade artística da Pyetra. “Diferente de travesti e transexual que é identidade de gênero e deve ser respeitada, inclusive com nome social no registro da candidatura”, concluiu.

Fonte: Midia News

Nenhum comentário:

Postar um comentário