domingo, 26 de julho de 2015

10 boas notícias para pessoas trans


Se é verdade que o cenário para os homens trans é difícil, a militância ‘T’ vive à margem da mídia e não recebe a devida atenção de outros movimentos sociais de minorias, algumas notícias parecem dar alguma esperança a essas pessoas e merecem destaque. Conheça algumas:
1) O Centro Acadêmico Afonso Pena, da Faculdade de Direito da UFMG, abriu processo seletivo para contratar exclusivamente pessoas trans;
2) A UFES (Universidade Federal de Feira de Santana/BA) foi uma das poucas instituições que alterou sua foto de perfil no Facebook com o filtro da luta trans. A ação foi parabenizada pelo deputado Jean Wyllys(PSOL-RJ): “O ambiente acadêmico pode ser mais acessível e também mais acolhedor a todos e todas, inclusive às pessoas trans”, publicou o político e ativista; 
4) Em junho, a cantora Miley Cyrus fechou uma parceria com o Instagram para dar voz a transgêneros e transexuais. Na ação, a artista publica fotos em sua rede social acompanhada de pessoas trans;
5) Engajadíssima na causa das pessoas trans, Miley Cyrys também promoveu o Blackyard Sessions este ano. Trata-se de uma série de vídeos de apresentações inéditas para arrecadar fundos para a fundação Happy Hippie, que ajuda a conscientizar pessoas a respeito do público LGBTT; 
6) Este ano, o requerimento do nome social para o ENEM foi alterado, não sendo mais necessário solicitá-lo por telefone. A mensagem direcionada aos homens trans, transmasculinos e pessoas não binárias diz ainda que a pessoa poderá utilizar o banheiro de acordo com sua própria identidade de gênero; 
7) Em junho, o Google lançou um filme que mostra a história de um homem transgênero. Trata-se de um vídeo corporativo de uma academia de ginástica americana que ajuda pessoas em fase de transição; 
8) Em 29 de maio, a Argentina regulamentou cirurgias de transgenitalização e demais procedimentos em todo país; a Lei João W. Nery, que tramita em Brasília, é baseada no texto dos hermanos. Veja o depoimento emocionante da ativista Daniela Andrade sobre o avanço; 
9) Em janeiro, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, lançou o programa Transcidadania, que oferece às pessoas transexuais a oportunidade de retornarem ao ensino fundamental e médio, além de receberem bolsas de estudos e assistência médico-terapeuta; 
10) No início de maio, a PUC-Rio permitiu, pela primeira vez, que uma estudante transexual usasse seu nome social. A aluna lutava pela autorização desde 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário