domingo, 8 de fevereiro de 2015

EUA nomeará enviado especial para direitos da comunidade LGBT

Washington, 6 fev (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, anunciará "em breve" a nomeação de um enviado especial para a defesa dos direitos da comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) no mundo. O Departamento de Estado se encontra no processo de selecionar o candidato que será um funcionário "abertamente gay" do serviço exterior americano, informou nesta sexta-feira a porta-voz adjunta do Departamento de Estado, Marie Harf. O jornal "Boston Globe", que cita uma fonte oficial, assegura que o anúncio acontecerá neste mesmo mês, adiantando-se a um projeto de lei promovido pelo senador de Massachusetts, Edward Markey, que defende a criação de um enviado para os direitos da comunidade LGBT. "Acreditamos que esta nova legislação seria um voto muito útil de confiança, mas não queremos esperar para fazer algo que estivemos pensando durante muito tempo, que era o correto", disse um funcionário ao jornal. "Ainda não finalizamos a seleção, mas o anúncio será feito em breve", assegurou Harf, que destacou o compromisso de Kerry com o avanço dos direitos humanos da comunidade LGBT no mundo. Esta nova iniciativa inscreve-se dentro das recentes iniciativas do Departamento de Estado em defesa dos direitos dos homossexuais. Em agosto de 2013, os Estados Unidos começaram a processar vistos de imigrante aos casais homossexuais sob os mesmos requisitos que no caso dos heterossexuais, e em novembro desse ano o Departamento enviou o primeiro comunicado sobre o dia comemorativo dedicado à comunidade LGBT. A homossexualidade é perseguida em vários países do mundo e em alguns, como Iêmen, Irã e Arábia Saudita, pode inclusive ser castigada com a pena de morte. EFE elv/rsd

Nenhum comentário:

Postar um comentário