domingo, 20 de julho de 2014

Com 650 atendimentos, ambulatório TT do Clementino é pioneiro no NE e referência nacional pelo MS



O Ambulatório de Travestis e Transexuais (TT) do Complexo Hospitalar de Doenças Infecto-contagiosas Clementino Fraga e que integra a rede estadual de saúde, completa um ano no próximo dia 24. Para lembrar a data, a direção do Hospital elaborou uma programação especial que vai contar com palestras, atividades culturais e a apresentação de um relatório sobre as atividades realizadas pelo serviço durante esse período. A programação começa às 09h30 com término previsto para as 17 horas no auditório Dr. Jackson Derville Araruna, que fica no próprio hospital. Nesse primeiro de ano, o ambulatório TT realizou cerca de 650 atendimentos.
A diretora geral do Clementino Fraga, Adriana Teixeira, explicou que para a implantação desse serviço houve uma ampla discussão entre o Governo do Estado, por meio das Secretarias da Saúde e da Mulher e Diversidade Humana com o movimento LGBT que já vinha reivindicando a necessidade de se abrir um serviço para cuidar da saúde integral desta população. “A inauguração do ambulatório representou um momento importante na saúde da Paraíba, que é a igualdade de direitos que está sendo oferecida à população LGBT”, afirmou Adriana Teixeira.
O gerente do ambulatório, Sérgio Araújo, lembrou que o primeiro atendimento aconteceu no dia 25 de agosto do mesmo ano “ e agora podemos afirmar que foi um ano de lutas e porque não dizer de conquistas, para população LGBT , em especial os Trans e as Travestis”, comentou. O serviço tem cadastrado hoje 77 pessoas dentre elas 11 Homens Trans e o restante divididos entre travestis e mulheres Trans, desse número 56% veio ao ambulatório a procura do tratamento hormonal ( Hormônioterapia ), outras a procura do processo transexualizador e poucas a procura do acompanhamento Psico-Social , dessas 77 pessoas, 58 vieram encaminhadas pelo espaço LGBT, parceiro nosso desde  fundação.
Ele afirmou que nesse primeiro ano já foram contabilizadas grandes conquistas entre elas a primeira cirurgia via ambulatório TT. A Trans femenina, Ayune Bezerra fez a cirurgia de tireoplastia conhecida popularmente como ( raspagem do pomo de adão ) e outras duas trans estão fazendo os exames preliminares para também se submeterem ao processo cirúrgico ainda esse ano.
Sérgio Araújo explicou que o ambulatório TT é o único na região Nordeste como também é referência nacional. Ele lembrou que recentemente a Paraíba sediou o curso de formação de profissionais de saúde, gestores e gestoras dos serviços do processo transexualizador no SUS - Região Nordeste e que contou com a participação de gestores e gestoras da Bahia, Pernambuco, Ceará e Paraíba. Outra conquista, segundo o gerente, foi a contratação de uma trans para linha de frente do ambulatório.
“ Nosso cronograma continua o mesmo desde da abertura do ambulatório, ou seja, o travesti ou trans que desejar um dos nossos serviços deve procurar primeiramente o espaço LGBT, onde serão encaminhados para o ambulatório, munidos do encaminhamento , Xerox do RG e Cartão SUS, Ele abrirá seu prontuário e poderá desfrutar do atendimento de todos os profissionais acima citados”, finalizou Sérgio Araújo.
Sobre o serviço - O corpo de profissionais do ambulatório e formado por ginecologistas, endocrinologistas, psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas e fonoaudiólogos. “O ambulatório do Clementino Fraga é o mais completo do Brasil e se tornou referência para outros Estados”, destacou Adriana Teixeira.
O Ambulatório TT é um espaço específico para o atendimento da população de travestis e transexuais dos 223 municípios paraibanos e mais dois Estados da região Nordeste: Pernambuco e Rio Grande do Norte. Após encaminhamento da Secretaria de Estado da Mulher e Diversidade Humana, o Prontuário é aberto e cada pessoa recebe o cartão do usuário. Munido desse cartão, a mesma vem fazer seu agendamento para uma das especialidades existentes no ambulatório TT. Os atendimentos no ambulatório são de segunda a sexta-feira no horário de 07h00 as 12h00  e a tarde de 13h00 as 17h00. Os telefones de contato são: 3218-5401 3218-5416 ou 8867-9005.
Secom-PB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário