segunda-feira, 9 de junho de 2014

Canal a cabo GNT traz documentários especiais para mês da diversidade sexual Leia Mais: Canal a cabo GNT traz documentários especiais para mês da diversidade sexual



Intitulado de “mês da diversidade sexual”, o programa GNT.Doc do canal a cabo GNT, traz quatro filmes sobre homossexualidade e homofobia em sua programação. O programa vai ao ar aos sábados, às 22h30 e estreou no último dia 7 o mês do orgulho gay com a reexibição do documentário "Stephen Fry e a Luta Gay Pelo Mundo", em duas partes. No longa documental, o ativista e homossexual assumido inglês, apresenta o que viu em dois anos em diversos países, inclusive no Brasil, onde buscou contato com “os mais notórios homofóbicos de todo o mundo”. Por aqui, ele se encontrou com o deputado federal carioca Jair Bolsonaro.

Nenhum pai tem orgulho de ter um filho gay”, repete o deputado que ainda relaciona as agressões aos homossexuais a consumo de drogas e prostituição e afirma que “não existe homofobia no Brasil”. Um dos encontros  “mais estranhos e sinistros” de sua vida, resumiu o apresentador que ainda visitou famílias vítimas da homofobia.

No próximo sábado, vai ao ar a extréia do documentário brasileiro “Família no Papel”, dirigido pelas jornalistas Fernanda Friedrich e Bruna Wagner. O filme mostra as dificuldades diárias e o preconceito que casais homossexuais com filhos adotados enfrentam. O documentário foi rodado em Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. E ainda “A Luta Gay”, dirigido por Rémi Lainé, mostra a luta de políticos e advogados pela descriminalização do homossexualismo em todo o mundo. Atualmente, em 84 países o homossexualismo pode levar à prisão e, em sete, pode ser motivo para uma condenação à pena de morte. A exibição será no dia 21 de junho, às 22h30.

No último sábado do mês, é a vez da estréia de “Um Escândalo Sexual Histórico”, que mostra como Peter Wildeblood, jornalista do Daily Mail, que se envolveu com um homem e acabou preso nos anos 50. Até 1967, quando foi publicada a Sexual Offences Act na Grã-Bretanha, a prática da sodomia podia levar à prisão perpétua. O documentário mistura cenas dramatizadas, imagens de arquivo e depoimentos atuais para contar o caso que escandalizou a opinião pública e levou à mudança da lei que previa a punição para a prática homossexual.

Os documentários entram também no canal on demand GNT Play, página disponível para assinantes, um dia após a exibição normal, disponível também na internet para assinantes.

Fonte: Lado A

Nenhum comentário:

Postar um comentário