quinta-feira, 13 de março de 2014

Presidente do Conselho Nacional LGBT vai à Teresina acompanhar caso de homofobia


Grupo Matizes e Gustavo Bernardes se reuniram com o delegado de Direitos Humanos, nesta quarta, dia 12.03.

O presidente do Conselho Nacional LGBT, Gustavo Bernardes, foi à Teresina para acompanhar os recentes casos de discriminação e ameaça de morte direcionados a militantes do movimento LGBT no Piauí.

Gustavo Bernardes e representantes do Grupo Matizes  se reuniu com o delegado de Direitos Humanos, Sebastião Escórcio,  na Delegacia Especializada de Repressão às Condutas Discriminatórias.

A reunião teve a participação, também, da promotora de Justiça Myrian Lago e do deputado estadual Fábio Novo (PT). De acordo com a coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, a finalidade da visita é fazer com que as autoridades investiguem os casos com mais agilidade, a fim de punir os autores das ameaças que supostamente que fazem parte de grupo chamado “Irmandade Homofóbica”.

“Estamos unidos contra esses recentes episódios tristes de discriminação e preconceito e, felizmente, os agentes públicos também estão empenhados em combater a violência e o ódio contra minorias”, destaca Marinalva, reforçando que as investigações já estão bastante adiantadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário