terça-feira, 11 de março de 2014

Piauí é apontado como o 8° estado mais perigoso para os gays

Nayara Felizardo ( nayara@portalodia.com )

No ranking de 10 estados brasileiros, o Piauí é considerado como o 8° mais perigoso para os homossexuais. Os dados levam em consideração o levantamento realizado pelo Grupo Gay da Bahia, que monitora o número de homicídios motivados por discriminação sexual em todo o Brasil.

Foto: Reprodução/Geledés


As estatísticas da Delegacia de Defesa e Proteção dos Direitos Humanos e Repressão às Condutas Discriminatórias, revelam que foram registradas 454 denúncias de vítimas de homofobia nos últimos oito anos no Piauí, incluindo 83 ameaças, 53 casos de lesão corporal, três homicídios e uma tentativa. Contudo, a mais frequente denúncia é de injúria, ou seja ofensa verbal, o que demonstra o quanto os homossexuais ainda são desrespeitados no Piauí.

Na semana passada, o PortalODIA.com divulgou a ameaça que a militante do Grupo Matizes, Marinalva Santana, está sofrendo de um grupo intitulado Irmandade Homofóbica. Através das redes sociais e de um bilhete deixado no carro da proprietária de um salão de beleza em Teresina, essas pessoas incitam a violência e defendem até a morte para homossexuais do Estado. A delegacia especializada já está apurando a atuação deste grupo e garante resolver o caso nos próximos dias.

Corregedor solicita apuração de ameaças

Hoje, o Corregedor Geral de Justiça do Piauí, Desembargador Francisco Antônio Paes Landim Filho, oficiou ao Secretário de Segurança Pública, ao Superintendente da Polícia Federal e à Procuradoria Geral da República no Piauí, solicitando que sejam apuradas as ações que estariam sendo praticadas pelo Grupo Irmandade Homofóbica.

No ofício, o Corregedor Paes Landim considera os fatos gravíssimos e inaceitáveis. “O Estado Democrático de Direito repele a intolerância, o ódio e a violência contra qualquer grupo, seja ele considerado minoritário ou não”, ressaltou o Corregedor.

Além de oficiar às autoridades, Paes Landim também lançou  nota de solidariedade e apoio aos integrantes do Grupo Matizes, especialmente, à sua fundadora e servidora do Poder Judiciário do Piauí, Marinalva Santana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário