quarta-feira, 21 de agosto de 2013

FESTIVAL DE GRAMADO Filme com temática homossexual vence

O longa "Tatuagem", de Hilton Lacerda, foi escolhido o melhor filme nacional pelos jurados do 41º Festival de Cinema de Gramado, encerrado no último fim de semana. A cerimônia de premiação aconteceu ontem no Palácio dos Festivais da cidade da serra gaúcha. O longa conta a história do teatro Chão de Estrelas, grupo ligado ao deboche e à anarquia. Os personagens Clécio e Fininha iniciam uma relação homoafetiva diante deste pano de fundo, a ditadura militar durante o ano de 1978.

A dupla Andradina Azevedo e Dida Andrade recebeu o Kikito de melhor direção por "A Bruta Flor do Querer", primeiro longa-metragem de ambos, que trabalham juntos desde 2007. Domingos Oliveira recebeu o Kikito de melhor roteiro por "Primeiro Dia de Um Ano Qualquer". A Leandra Leal foi concedido o prêmio de melhor atriz por sua atuação em "Éden". O de melhor ator foi para Irandhir Santos ("Tatuagem").

Walmor Chagas, por "A Coleção Invisível", venceu como melhor ator coadjuvante. O longa foi o último trabalho do ator, que cometeu suicídio em janeiro de 2013, aos 82 anos. Clarisse Abujamra, pelo mesmo filme, levou o Kikito de melhor atriz coadjuvante. "Repare Bem", de Maria de Medeiros, recebeu o prêmio de melhor filme estrangeiro. A história mostra o percurso do jovem guerrilheiro Eduardo Leite "Bacuri", que morreu em 1970 nas mãos da ditadura militar brasileira. O Kikito para o longa surpreendeu, já que "Cazando Luciérnagas" estava ganhando quase tudo na categoria de filmes estrangeiros: melhor fotografia para Eduardo Ramírez González; melhor roteiro para Carlos Franco Esguerra, melhor atriz para Valentina Abril - que nunca havia atuado -, e melhor diretor para Roberto Flores Prieto.

Categorias

O melhor curta-metragem foi concedido a "Acalanto", adaptação do conto "A Carta", do escritor moçambicano Mia Couto. O filme também levou a melhor direção para Arturo Saboia. Ainda nas categorias relativas a curtas-metragens, destaque para a presença de dois críticos de cinema que participaram dos elencos de dois filmes: Jean-Claude Bernadet - atua em "A Navalha do Avô", melhor roteiro em curta-metragem - e Enéas de Souza - está em "Os Filmes Estão Vivos", prêmio especial do júri em curta-metragem. Na noite de sexta-feira, o ator baiano Othon Bastos, 80, havia recebido da organização o Kikito de Cristal. O ator, que já participou de 75 filmes e inúmeras novelas, dedicou o prêmio a todos colegas profissionais da interpretação do País.

Bastos foi o primeiro ator a ser homenageado com a premiação, que até então havia sido concedida apenas a diretores. A curadoria desta 41º edição do festival foi composta pelo ator e diretor José Wilker, pelo jornalista Marcos Santuario e pelo crítico de cinema Rubens Ewald Filho.

Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário