domingo, 21 de julho de 2013

‘Não é mérito, é direito’, diz cantora da PB após casamento homoafetivo

Após casar com a mulher com quem vive há cerca de dois anos, a cantora paraibana Val Donato não considera o feito como um mérito para a Justiça. “[A oficialização do casamento homoafetivo] não deve ser vista como mérito porque é um direito que já havia, mas não era reconhecido. É uma vitória por ter sido combatida uma coisa que era injusta”, declarou a roqueira.

Val Donato, que é destaque no cenário cultural paraibano, oficializou a união com Michelle Batista nesta quinta-feira (18) por meio de casamento civil, no 13º Cartório de Registro Civil de João Pesoa. As duas já moravam juntas há dois anos e a decisão de casar veio por questões burocráticas.

“A gente quer construir uma vida juntas e, com isso, poder garantir que vai receber ou deixar uma pensão, poder comprar um imóvel juntas. Também é legal saber que quando a gente chegar em algum local vai poder colocar ‘casada’ no estado civil. Tem gente que está junto há anos e tem que dizer solteira. Esses detalhes fazem a diferença”, disse.

Também faz parte da família a filha de Michelle, que completou 5 anos nesta sexta-feira (19) e comemora o aniversário junto com o casamento da mãe. Segundo Val, a menina convive tranquilamente com o casal.

“Como estamos juntas há dois anos, ela era bem pequenininha. Então ela cresceu vendo isso de forma natural. Claro que vêm os questionamentos, mas uma vez que a gente explica, ela fica tranquila. Até porque o preconceito não nasce com a gente, a gente recebe”, comentou a cantora.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário