domingo, 23 de junho de 2013

Londrina - PR: Primeiro casamento homoafetivo realizado pelo projeto "Justiça no Bairro"


No ginásio de esportes da Universidade Norte do Paraná (UNOPAR), em Londrina, no último sábado (15/06), foi celebrado o casamento coletivo de 241 casais, dentre eles um casal homossexual. Juliana Aparecida Moloni e Mônica Aparecida de Carvalho resolveram oficializar a relação de pouco mais de dois anos, e buscaram o projeto ‘Justiça no Bairro’ para realizar o sonho de se casar.

Vestidas a caráter elas estavam radiantes, Mônica como manda o figurino de vestido longo, maquiada e penteada, já Juliana de terno e gravata para acompanhar a elegância da companheira. “Nós resolvemos buscar os nossos direitos e fomos até o SESC para fazer a inscrição e participar do casamento coletivo. Apresentamos os nossos documentos e prontamente nos atenderam. Agora estamos aqui para concretizar mais uma etapa nas nossas vidas”, disse Juliana.

Além da troca de alianças, elas também uniram os sobrenomes. “È um direito, é uma estabilidade. Para a gente é mais um caminho percorrido, e isto, nos iguala e demonstra aceitação”, esclareceu Mônica.  

Também participaram da cerimônia e no papel de ‘madrinhas’, o casal Fabiana Nogueira e Valquíria Correia, que na mesma data (15/06) conseguiram autorização judicial para oficializar a relação. Elas se casaram pela manhã no cartório da cidade. “Estávamos aguardando a definição na Justiça. Desde 2.011 nós pleiteamos o direito de nos casar, e hoje estamos aqui com a certidão de casamento nas mãos. O papel faz a diferença e agora eu carrego o nome dela e ela o meu”, afirmou Valquíria Aparecida Correa Nogueira.

Família presente

Na cerimônia do casamento coletivo estava presente a mãe de Fabiana, que também passou pelo tapete vermelho. Aos 59 anos de idade ela estava se casando pela segunda vez. Para a senhora Vera Lúcia Roque de Oliveira não há limite de idade, e o que importa é a felicidade. “Minha filha casou hoje pela manhã (Fabiana e Valquíria), eu estou casando e as amigas delas também. È muita felicidade. Eu defendo o casamento gay, porque o que importa de verdade nessa vida é estar feliz”, disse dona Vera.

A gerente de festa Luciane Roque Nogueira, irmã de Fabiana, veio de São Paulo para acompanhar a cerimônia. “É inédito isto, não esperava dois casamentos em um dia só. É muita emoção”, destacou.  

Apoio- o casamento coletivo é uma realização do projeto ‘Justiça no Bairro’ e do SESC/PR, na cidade de Londrina ele aconteceu também em parceria com a UNOPAR e dois cartórios de registro civil.


Fonte: Amapar

Nenhum comentário:

Postar um comentário