terça-feira, 25 de junho de 2013

Comissão da Diversidade Sexual da OAB São Carlos repudia o Projeto "Cura Gay"


                                
                               Apresentamos e compactuamos com vosso Repudio ao que trata a matéria em discussão. Acreditamos que o Princípio da Igualdade de que "todos são iguais perante a Lei" já traduz o absurdo que é a tentativa de extorquir a opção sexual. O valor expressado pelo sentimento individual vai além de meras especulações políticas e valorizam o individuo como ser humano na sua essência. Falar em "cura gay" é sem duvida não ter o mínimo de conhecimento sobre as questões de sexualidade humana.  Deve-se olhar, sobretudo, que não se trata sequer de opção e sim de orientação sexual. No Brasil, em 1984, a Associação Brasileira de Psiquiatria, posicionou-se contra a discriminação e considerou a homossexualidade como algo não prejudicial a saúde. O que também é certo é que o próprio Conselho Federal de Psicologia estabeleceu regras para a atuação dos psicólogos em relação a questão, ou seja, desconsiderando a homossexualidade como doença, distúrbios ou perversão. É proibido que os psicólogos colaborem com eventos e serviços que propõe tratamento ou "cura" da homossexualidade.

                               Tem nosso inteiro apoio.



                        Célia Regina Lopes Vieira
                        Presidente da Comissão da Diversidade Sexual


                        Isabel Cristina Marcomini Siqueira
                        Presidente da 30ª Subseção São Carlos/SP


Nenhum comentário:

Postar um comentário