sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Documentário "4 Minas" acompanha a vida de quatro jovens lésbicas de São Paulo


Elisa Gargiulo resolveu acompanhar a vida de quatro jovens do estado de São Paulo durante um mês.  A única coisa em comum entre elas, a príncipio, é o fato de serem lésbicas.

O resultado pode ser conferido no documentário "4 Minas", que estreia em outubro em São Paulo. Elisa, que é ativista e vocalista da banda de hard core Dominatrix, assina a direção e o roteiro do filme.

"4 Minas" revela as semelhanças e diferenças na vida Priscilla Maia, tatuadora e fisiculturista, Maria Cristina Grasselli, guarda-vidas e patinadora profissional, Fernanda Dias, designer digital, percussionista e evangélica e Luana Hansen, MC, sonoplasta e ex-viciada em crack.

O documentário passou por estúdios de tatuagem, praias com mar revolto, uma clínica de reabilitação, um show de rap, um culto evangélico de uma igreja inclusiva, entre outros lugares em que a população LGBT está presente para contar a história a partir dessas quatro perspectivas.

Luana Hansen - DJ, MC e sonoplasta, teve sua vida filmada durante um mês para o documentário. Junto com outras três meninas, mostrou seu cotidiano e contou histórias de vícios, superação e disciplina, se apoiando em sua paixão pela música pra seguir em frente com os próprios sonhos.

Priscilla Maia  - Tatuadora e fisiculturista, a jovem de Ribeirão Preto mostrou seu dia a dia e contou histórias de perdas e alegrias, resgatando na memória a força pra seguir em frente com os próprios sonhos.

Maria Cristina Grasselli - Patinadora profissional e guarda-vidas temporária, mais conhecida como Gaúcha, mostrou seu trabalho, feito com dedicação e seriedade, e sua paixão pelo esporte, que, como conta no filme, salvou sua vida de uma situação quase fatal.

Fernanda Dias - Musicista e programadora de internet, a jovem paulistana evangélica contou histórias da infância e da adolescência, numa teia de descobertas, sonhos e fé.

Estreia do documentário "4 Minas"
Data: 14/10/2012 - 17h00
Local: ECLA - Espaço Cultural Latino Americano -Rua da Abolição, 244 - Bixiga - SP

Evento gratuito. Sujeito à lotação (72 lugares).
Após a exibição do filme, haverá debate com a diretora e as quatro participantes.
Fonte: \Dykerama

Nenhum comentário:

Postar um comentário