sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Militante lésbica do Piauí concorre ao Prêmio Cláudia 2012


Marinalva Santana, 41 anos, é fundadora do Grupo Matizes, ONG LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), de Teresina, Piauí. Lésbica assumida, ela lutou toda sua vida contra a homofobia e o preconceito e é uma das finalistas do prêmio Cláudia 2012.

A premiação tem como objetivo premiar mulheres, personalidades e iniciativas, que possam servir de inspiração para a melhoria da sociedade. A votação segue até o dia 8 de outubro no endereço eletrônico da revista (http://premioclaudia.abril.com.br). O prêmio é dividido em cinco categorias: Ciências, Políticas Públicas, Cultura, Negócios e Trabalho Social. O júri do prêmio é formado pelas leitoras, pela direção da revista e por uma comissão de dez personalidades.O resultado será divulgado dia 8 de outubro, em São Paulo.

“Conseguimos tirar o debate dos guetos e trazer para a sociedade. O Piauí é um dos estados com mais direitos conquistados nessa área, apesar de ainda haver muito a avançar”, afirma Marialva que é servidora pública, e formada em Direito e Letras. Ela se refere ao Disque Cidadania Homossexual e a Delegacia Especializada de Combate às Condutas Discriminatórias – primeira do país voltada a homossexuais, negros, deficientes e portadores de HIV/Aids. E também da lei estadual que estabelece sanções administrativas para quem discriminar pessoas em razão de sua orientação sexual e uma lei municipal reconhece as uniões estáveis entre indvíduos do mesmo sexo para fins previdenciários. Tudo fruto do trabalho árduo do Grupo Matizes e outras entidades na luta pelos direitos da comunidade gay.

“Sofri muito para me assumir. Por falta de informação, eu tinha sentimento de culpa e vergonha. Minha luta é para que as novas gerações não passem por isso e tenham seus direitos garantidos”, conta ela que ficou surpresa com a indicação e que disputa o prêmio com outras 19 mulheres, de diversos perfis e regiões do país.

Fonte:  Homorrealidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário