sábado, 9 de junho de 2012

Rússia proíbe manifestações gays pelos próximos 100 anos


A Justiça de Moscou proibiu nesta quinta-feira as marchas de orgulho gay pelos próximos 100 anos.

O tribunal municipal de Moscou negou uma apelação de Nikolái Alexéjev, um dos líderes de grupos homossexuais da Rússia. Com isso confirma-se a legalidade de uma disposição anterior da prefeitura que proíbe paradas homossexuais de 2012 até 2112, que havia estado em vigor em cinco regiões da Rússia.

“Nossas manifestações são sempre proibidas, e Estrasburgo chama estas manifestações de ilegais. O tempo passa e seguiremos pedindo autorização para novas ações, ainda que nos neguem. Desta vez decidimos recorrer em Estrasburgo contra a proibição de futuras marchas gays”, disse Alexéyev, de acordo com o Interfax-Religion.

A Câmara alta do Parlamento russo também aprovou um projeto de lei que aumenta em 150 vezes a multa para quem participa de protestos não autorizados. Com essa medida, além de outras leis contra a ‘propaganda homossexual’, a Rússia parece se tornar o país europeu mais hostil com as minorias sexuais.

As iniciativas vem sendo tomadas à medida em que ativistas tentam realizar manifestações em defesa dos direitos gays.

Os grupos homossexuais encontram também grande resistência dos ortodoxos russos. Recentemente, ativistas da Igreja Cristã Ortodoxa Russa entraram em confronto com manifestantes homossexuais durante uma manifestação gay.

Fonte:  PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário