segunda-feira, 16 de abril de 2012

Campanha incentiva adoção por casais gays usando fotos de candidatos franceses


Uma semana antes das eleições francesas, a ONG SOS Homophobie (SOS Homofobia) lançou neste sábado (14/04) uma campanha pelo direito de adoção de crianças por casais gays. A ação usa fotos dos principais candidatos nas eleições do próximo sábado (21/04) em montagens que os mostram como sendo filhos de casais homossexuais. As informações são da Rádio França Internacional.

Em uma das montagens, uma criança com o rosto do atual presidente e candidato pela UMP (União por um Movimento Popular) Nicolas Sarkozy é abraçada por duas mulheres. “Nicolas também poderia ter tido duas mães lésbicas. E teria sido feliz da mesma forma”, diz a legenda da foto.

“Eva Joly, François Hollande, Jean-Luc Mélenchon, François Bayrou, Nicolas Sarkozy e Le Pen também poderiam ter duas mães lésbicas ou dois pais gays. E ainda assim seriam felizes”, afirma texto do site oficial da ONG.
Para justificar a campanha, a SOS Homophobie disse que a provocação é a melhor forma de chamar a atenção para o assunto, tratado de maneiras diferentes pelos candidatos.

Entre os candidatos, Marine Le Pen (extrema-direita) e Nicolas Sarkozy declararam abertamente durante as campanhas que são contrários à adoção por casais gays. Por outro lado, Bayrou (centro), Hollande (centro-esquerda) e Mélenchon (esquerda) se manifestaram a favor.

Para a ONG, a orientação sexual não deveria ser um critério para julgar a capacidade de uma pessoa de “educar e cuidar de uma criança proporcionando um ambiente adequado para o seu desenvolvimento”.
Ainda de acordo com os organizadores da campanha, os candidatos franceses deveriam se colocar na situação de famílias homossexuais que buscam adotar crianças, mas são impedidas legalmente. Para a organização, somente assim os candidatos seriam mais determinados a garantir os mesmos direitos para todos.

O primeiro turno das eleições presidenciais na França acontece neste sábado. A última pesquisa de intenção de votos, divulgada na semana passada, aponta para uma leve vantagem de Hollande sobre Sarkozy, com 29,5% contra 27% do atual presidente.

Fonte: Ópera Mundi

Nenhum comentário:

Postar um comentário