sábado, 3 de março de 2012

Vitória da Conquista - Prefeitura Municipal promove curso de formação em direitos e práticas LGBT


Em Vitória da Conquista, a Prefeitura Municipal construiu um sistema de assistência social participativo e integrado que beneficia crianças, jovens, idosos, adultos, pessoas vítimas de violência e famílias em situação de vulnerabilidade e risco social. Para fortalecer ainda mais essa rede socioassistencial do município, o Governo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social/Semdes, tem investido na capacitação da equipe técnica dos serviços e programas existentes.

Exemplo disso é o curso de formação em direitos e práticas referentes a Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais/LGBT promovido na manhã desta sexta-feira, 2, no Centro de Referência da Assistência Social/Cras do Vila América. A atividade tem como objetivo trabalhar a sexualidade humana com os profissionais do Cras, do Centro de Referência Especializada da Assistência Social/Creas, Projovem, Novo Olhar e Na Varanda.

“A gente trabalha conceitos da sexualidade humana, questões de gênero, do papel social que as pessoas têm, as diferenças entre um indivíduo lésbico, gay, travesti, transexual. A ideia é a gente trabalhar com os profissionais desses serviços as questões da sexualidade humana, pra que ela esteja presente nos nossos atendimentos e no respeito, independente da pessoa ser hetero, gay, lésbica, bissexual, travesti ou trans”, salientou o assessor técnico de Políticas para a Diversidade Sexual da Semdes, Danilo Bitencourt.

Para a psicóloga do Cras do Vila América, Larissa Nascimento, o curso auxilia na prática profissional. “Eu acho fundamental que a gente tenha esse tipo de curso, porque temos um público variado. O Cras é a casa da família, a gente trabalha com a família como um todo, de crianças a idosos. Sem dúvida é interessante sabermos cada vez mais sobre as questões da orientação sexual, que estão muito bem faladas hoje, e nós como profissionais temos de saber até pra informar as pessoas que vêm aqui e não sabem o que está acontecendo na sua vida. Pra que a gente possa ajudar da melhor forma possível, temos que estar preparados”, ressaltou.

Outra profissional que avaliou positivamente a atividade foi a coordenadora do Cras do Vila América, Sumara Alecrim. “Eu considero muito importante essa valorização da Secretaria de Desenvolvimento Social com o profissional que possui a responsabilidade de estar atendendo ao público. É de suma importância estar fazendo esses momentos de aprendizado com a equipe que já está em atividade e as que estão assumindo suas atividades no momento”, disse.

Um dos integrantes dessas novas equipes e que participou do curso com mais 11 novos profissionais da assistência social convocados recentemente pela seleção pública foi o psicólogo Ronaldo Alves. Ele falou da importância da atividade para quem atuará nos novos serviços a serem implantados: “Eu acho realmente importantíssimo que a gente compreenda, porque uma das funções do Cras é fazer esse trabalho de informação. As pessoas costumam perguntar o que é homossexual, bissexualidade, heterossexualidade, travesti, transexual. Então, é importante você discutir esses contextos, compreendê-los, pra que você possa receber de uma forma respeitosa as pessoas que vão ser atendidas por esse serviço”.

Além do Cras do Vila América, o curso já foi promovido no Creas-POP Adulto e nos Cras do Pedrinhas e do Bruno Bacelar. Outros Centros também receberão o curso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário