quarta-feira, 21 de março de 2012

Transexual faz planos para jogar na seleção feminina de basquete dos EUA em 2016


Lindsey Walker, de 26 anos, viveu como “Greg” até os 21. Ela é legalmente reconhecida como mulher há dois anos e pretende fazer a operação de mudança de sexo no final deste ano.

Além de ganhar o título de transexual mais alta do mundo, ela tem como objetivo disputar os Jogos Olímpicos de 2016 pela seleção feminina de basquete dos EUA, segundo uma reportagem do jornal inglês Daily Mail.

Quando ainda era Greg, Lindsey, de 2,13 m, era promessa do time de basquete da universidade de Michigan. Vivia cercado de cheerleaders e era um dos mais populares da sua turma. “Mas sentia que algo não estava certo, é como se fosse uma charada.”

“Comecei a me sentir isolada, e com 18 anos comecei a pesquisar secretamente por que eu me sentia tão diferente dos outros. Com 21, cheguei ao fundo do poço, passei a ter problemas emocionais e comecei a beber. Aí, um dia, percebi o que deveria fazer. Comecei a vestir roupas de mulheres e mais tarde a tomar hormônios femininos”, explicou Lindsey.

“Mas eu nunca parei de querer jogar basquete profissional”, ressaltou a atleta, que largou o time universitário durante o processo de mudança de personalidade. Agora, ela pretende retomar o esporte a tempo de conseguir uma vaga na seleção feminina e, quem sabe, disputar os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Antes, porém, pretende passar por cirurgias de mudança de sexo e outros procedimentos estéticos para deixar seu corpo com curvas mais afeminadas. Ela já alertou o Guinness Book na esperança de ser reconhecida como o travesti maia alto do mundo. Depois de operar, ela quer ser o transexual mais alto e então, quem sabe, voltar a treinar basquete e correr atrás do sonho olímpico. 


Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário