quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

HOMOFOBIA: PARADA LGBT DISCUTE CRIMINALIZAÇÃO


Parada LGBT terá a criminalização da homofobia como tema

A 4ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais) de São Carlos, que acontecerá no dia 18 de março, a partir das 14 horas, terá o seguinte tema: “Contra a discriminação e a impunidade, homofobia também é crime!”.

O evento tem início na Avenida São Carlos próximo à rodoviária e o trajeto segue até a Praça do Mercado com a apresentação de shows.

A coordenadora política da ONG Visibilidade LGBT, Phamela Godoy, destaca a importância do tema. “Criminalizar a homofobia hoje é nossa maior demanda. 

Pessoas estão morrendo, sendo humilhadas e tendo seus direitos negados todos os dias no Brasil. Por isso realizamos as paradas, que tem como objetivo pautar os direitos e dar visibilidade à comunidade LGBT da nossa cidade. Vamos colorir a Avenida São Carlos pedindo a criminalização da homofobia”, ressalta a coordenadora da ONG.

Em março, mês da diversidade sexual, haverá destaque para o lançamento do Plano Municipal de Políticas para Diversidade. De acordo com Alexandre Sanches, chefe da Divisão de Políticas para Diversidade Sexual, da Prefeitura Municipal, via Secretaria de Cidadania e Assistência Social, as discussões propiciadas no mês da diversidade são muito importantes e permitem trazer mudanças. “Durante a 1ª Parada foi sancionada a lei que criou o Conselho da Diversidade. Na terceira realização do evento, o prefeito Barba criou a divisão específica para tratar da diversidade sexual e agora teremos o lançamento de um plano que dará rumo às políticas que estamos desenvolvendo no município. A parada é um evento de extrema importância política para a população LGBT. Iremos mais uma vez à Avenida São Carlos pedir mais respeito e menos violência”, destacou. 

O chefe da divisão ressalta ainda que com a criação do plano, São Carlos será a primeira cidade do país a alcançar o tripé da cidadania LGBT, que vem sendo pautado por todo o movimento no país. A divisão da Diversidade Sexual atua desde agosto, realizando palestras, debates, formações e recebendo denúncias de homofobia.
Fonte: São Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário