terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Governo e movimentos LGBT discutem ações contra a homofobia


Os secretários de Defesa Social, Dário Cesar, e da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos, Kátia Born, se reuniram, nesta segunda-feira (27), com lideranças do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) para tratar sobre o enfrentamento à violência contra a população LGBT em Alagoas. O encontro cumpre sugestão da ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, que escolheu o Estado para sediar a reunião.

Segundo o coordenador geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República, Gustavo Bernardes, Alagoas é referência para os demais estados por ter sido o primeiro a assinar o acordo de cooperação técnica para a articulação e implementação de políticas de enfrentamento a crimes homofóbicos. 

“Temos uma preocupação com a violência. A maioria dos casos está principalmente aqui no Nordeste. Não podemos tolerar a violência contra alguém por sua opção sexual. Essa reunião serviu para estreitarmos laços com a Secretaria da Mulher e com a Secretaria da Defesa Social e para levar a campanha para outras unidades da federação”, afirmou.

O encontro também visa envolver toda a sociedade na adoção de medidas preventivas para conter a violência contra a população LGBT. Além disso, desde dezembro a Secretaria da Defesa Social adotou o Grupo de Trabalho de Combate à Homofobia para promover ações que reduzam a violência contra homossexuais. “A Defesa Social está implantando um novo conceito no acolhimento aos direitos humanos”, afirmou a secretária Kátia Born.

Para o secretário Dário Cesar, a transparência na elucidadção de crimes do tipo é fundamental. “Os crimes precisam ser elucidados, além de evitados. O que puder ser feito para diminuir a violência contra a comunidade LGBT nós faremos”, disse.

Durante a reunião, os ativistas presentes propuseram a criação de um centro de referência LGBT em Alagoas, além da realização de uma campanha contra a homofobia.

De acordo com Aarão José, representante da Defesa Social no Conselho de Combate à Discriminação de Alagoas, o Governo do Estado uniu as Secretarias da Defesa Social e da Mulher, Cidadania e dos Direitos Humanos no combate à homofobia. “Para isso, foram realizadas conferências regionais e uma estadual para debater ações de enfrentamento à discriminação. A Defesa Social também acompanha os crimes homofóbicos em Alagoas”, afirmou ele.

A reunião, que aconteceu na sede da Defesa Social, também teve a participação da Superintendente da Mulher, Cidadania e Direitos Humanos, Hélia Coelho da Paz; da coordenadora adjunta de Políticas da Defesa Social, delegada Kátia Emanoelle; e da coordenadora do Centro de Referência da Diversidade, Irina Bacci. 

Fonte: gazeta web


Nenhum comentário:

Postar um comentário