sábado, 11 de fevereiro de 2012

Eslovênia convoca referendo sobre direitos dos homossexuais


O Parlamento esloveno convocou nesta sexta-feira para o dia 25 de março um referendo sobre a controvertida Lei da Família, adotada em junho do ano passado, à qual se opõem organizações conservadoras e católicas por proporcionar novos direitos aos casais homossexuais.
A solicitação do referendo foi apresentada no dia 3 de fevereiro pela Iniciativa Civil pela Família e os Direitos das Crianças e segundo a legislação vigente, o Parlamento deve convocar o referendo em um prazo de sete dias.
No debate parlamentar de hoje sobre a questão, deputados dos partidos da centro-direita que se opõem à Lei da Família argumentaram que o texto foi adotado sem conseguir um compromisso e o consenso social.
A lei, que a princípio tentava igualar os casais homossexuais com os heterossexuais, mas que depois foi modificada sob pressão da Igreja Católica e organizações conservadoras, foi aprovada em junho do ano passado com 43 votos a favor e 38 contra.
A versão modificada não permite ao casal homossexual adotar filhos, mas, pela primeira vez na Eslovênia, permite a um homossexual adotar o filho de seu parceiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário