terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Caso de homofobia gera 1º beijaço gay em Bauru



A ABD (Associação Bauru pela Diversidade) marcou para o dia 25, às 17h, o primeiro beijaço gay de Bauru. Será na frente do supermercado Paulistão da rua 13 de Maio, em protesto contra um caso de homofobia ocorrido dentro da loja e que é investigado pela polícia. 

Beijaço gay está marcado para o dia 25 de fevereiro
C. H. M., 28 anos, denunciou as agressões verbais e físicas sofridas no momento em que estava num caixa para pagar suas compras. Outro cliente, um homem com idade por volta de 50 anos, ofendeu o rapaz e deu um tapa que causou ferimentos na boca.

Segundo o presidente da ABD, Marquinhos Souza, até agora o supermercado não liberou as imagens gravadas que podem ajudar na investigação. 

C.H.M. contou que foi colocado para fora do supermercado e o agressor ficou do lado de dentro. Quando os policiais chegaram, ele havia desaparecido, o que não permitiu sua identificação. 

Os beijaços viraram marca registrada do movimento desde que três mil gays se reuniram em frente ao shopping Frei Caneca, em São Paulo, para protestar contra a proibição de beijos entre homossexuais no local. Isso foi em 2003. Desde então, a manifestação foi repetida em outras ocasiões, sempre como forma de protesto.

“A intenção não é agredir ninguém”, afirma Marquinhos, que espera a presença de pelo menos 100 casais. O ponto de encontro será a praça Rui Barbosa, às 16h. Dali os manifestantes vão seguir para o supermercado, com apitos e faixas. 

A gerência do Paulistão preferiu não se manifestar. 


Fonte: Bom dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário