terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Projeto de Lei nos Estados Unidos visa liberar bullying contra gays por razões religiosas

Projeto de Lei nos Estados Unidos visa liberar bullying contra gays por razões religiosas



Uma proposta de mudança na lei anti-bullyng do Estado norte-americano do Tennessee faria com que fosse permitido a estudantes criticar a homossexualidade diante de outros estudantes gays, caso isto faça parte de sua doutrina religiosa.
A homofobia que ganhou destaque recentemente a mídia local depois que o adolescente Jacob Rogers se suicidou por não suportar mais as ofensas pelas quais era submetido na escola em razão de sua sexualidade.
De acordo com o Opera Mundi o projeto, que é incentivado pela associação ultraconservadora Fact (Conselho de Ação pela Família do Tennessee, em português), ainda não começou a tramitar no congresso estadual devido ao período de recesso.
O ex-senador republicano David Fowler, presidente da associação Fact, afirmou que a lei deveria servir apenas para combater o bullying, e não “criar classes especiais de pessoas mais importantes do que outras”.
A associação ultraconservadora publicou uma nota em seu site na qual defende o projeto “para proteger a liberdade religiosa e o direito de expressão para estudantes que queiram expressar suas visões sobre a homossexualidade”.
Grupos contrários ao projeto, como o Projeto de Igualdade para o Tennessee, afirmam que a mudança proposta iria permitir que alguns estudantes pudessem esconder seus preconceitos irracionais em uma crença religiosa extrema. O advogado Chris Sanders falou à rede de TV local WSMV onde afirmou que “Esse tipo de legislação pode mandar a mensagem de que é permitido odiar e ainda dará uma razão religiosa para isso”.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário