quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado investiga outdoor que critica gays, publica Folha de S.Paulo



A denúncia contra o conteúdo de um outdoor que reproduzia um texto bíblico sobre o comportamento homossexual chegou à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, que instaurou um processo administrativo para investigar se foi um caso de discriminação sexual. 

O episódio aconteceu em agosto, quando a igreja evangélica Casa da Oração de Ribeirão Preto pagou para a publicação de um trecho do livro de Levítico, da Bíblia, que dizia: "Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável". O pastor Antônio Hernandes Lopes, responsável pela colocação do outdoor, disse que não houve a intenção de ofensa. "Apenas pus [no outdoor] a palavra de Deus que está na Bíblia." Lopes falou que não é contra os homossexuais. "Só não compactuamos com a maneira de se relacionarem", disse. 



Fonte: Redação da Agência de Notícias da Aids com informações da Folha de São Paulo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário