quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

CCJ aprova indicação de Rosa Maria e futura ministra defende união homoafetiva



- A decisão do STF se embasou tanto no princípio da dignidade da pessoa humana, como no princípio da igualdade, consagrados no texto constitucional. Se os homossexuais têm os mesmos deveres de todos os cidadãos, na minha compreensão individual, não se justifica, à luz da Constituição, discriminação de qualquer natureza - disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário