domingo, 30 de outubro de 2011

Violação «correctiva» é arma contra lésbicas


A África do Sul, país onde os direitos dos homossexuais estão consignados na Constituição, utiliza a violação como arma contra a homossexualidade feminina. É a chamada «violação correctiva». Não há estatísticas, mas os testemunhos cada vez mais numerosos de lésbicas sul-africanas, que dizem ter sido violadas por homens que pretendem «curá-las», dão conta do horror das agressões sexuais de que são vítimas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário