quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Homoafetividade: Casamento sem Escala

Por Maria Berenice Dias
No começo o relacionamento era identificado como mera sociedade de fato, como se os parceiros fossem sócios. Quando da dissolução da sociedade, pela separação ou em decorrência da morte, dividiam-se lucros. Ou seja, os bens adquiridos durante o período de convivência eram partilhados, mediante a prova da participação de cada um na constituição do “capital social”. Nada mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário