sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Grupo Gay estuda pedir intervenção federal para solucionar crimes em AL

A suspeita de que o assassinato do guarda municipal José Francisco de Paula tenha motivação homofóbica levou o Grupo Gay de Alagoas (GGAL) a estudar a possibilidade de pedir intervenção federal para solução dos crimes. A morte de José Francisco, cujo corpo foi encontrado com vários ferimentos de faca na madrugada dessa quinta-feira (05), é o 11° caso só neste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário