terça-feira, 18 de outubro de 2011

Família de travesti assassinado na Paraíba suspeita de homofobia




José de Arimatéia, assassinado no domingo em Sousa (PB) (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
A família de um travesti assassinado na noite do domingo (16) em Patos, no Sertão paraibano, acredita que o crime tenha sido motivado por homofobia. José de Arimatéia da Silva, de 27 anos, foi morto a tiros por volta das 22h na Rua Ednaldo Torres, por trás da estação ferroviária da cidade. Conforme a Polícia Militar, o local é conhecido como ponto de prostituição de mulheres e travestis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário