quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Textos de Oscar Wilde são organizados em coleção

Divulgação

A obra de arte sempre vence o tempo dos homens. No caso de Oscar Wilde, humilhado e posto ao escárnio público por uma obscura Inglaterra do século 19, a condição natural do valor intrínseco de suas criações soterrou a ignorância e a moralidade de uma época. Homossexual que se assumiu após sucessivos escândalos, o dramaturgo, poeta, romancista, contista e frasista irlandês é dono de textos teatrais que continuam a ser um instigante exercício de montagem para atores e diretores em todo o mundo. A importância de ser constante (1894) é um deles, constantemente revisitado pelo teatro e pelo cinema, e que compõe o primeiro volume de Teatro completo — Oscar Wilde (edição bilíngue, inglês/português, da editora Landmark). Estão nesse tomo, Vera ou os niilistas (1881), A duquesa de Pádua (1883) e O leque de Lady Windermere (1892).Salomé, um dos clássicos de Wilde, compõe o volume 2 com mais quatro peças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário