quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Organizações exigem solução para os assassinatos de membros de grupos LGBT


A Associação Coletivo Violeta está apreensiva com a onda de crimes que tem vitimado os grupos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) em Tegucigalpa, capital de Honduras. O Coletivo exige esclarecimentos para 40 crimes bárbaros cometidos nos últimos anos e que estão sem explicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário