quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Visão de que transexualidade não é doença avança na Europa



Organização Mundial da Saúde também esta revendo questão
Uma das maiores bandeiras para o movimento transexual chega à Comissão Europeia. O representante de direitos humanos do órgão, Thomas Hammarberg, pediu que países da região e organismos médicos internacionais desconsiderem a disforia de gênero como doença. É apenas um início, mas transexuais já comemoram.
Hammarberg acredita que do modo que é hoje, a visão médica ”estigmatiza as pessoas transgêneras e restringe a sua liberdade na hora de escolher um eventual tratamento” hormonal. A Organização Mundial da Saúde atualmente está analisando a questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário