quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Justiça autoriza primeiro casamento gay de Araçatuba


O Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais de Araçatuba realizou o primeiro casamento homossexual na região depois que o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu, em maio, a equiparação da união homossexual à heterossexual. O casamento entre dois homens foi autorizado pelo juiz de Direito e Corregedor Permanente, Antonio Conehero Júnior.
A oficiala Silvia Guaniron Corrêa Lodi, que administra o cartório em Araçatuba, disse que a conversão de união estável homossexual aconteceu no dia 4. Silvia realizou a publicação dos proclamas e abriu vista do processo para manifestação do Ministério Público, que se isentou.
"Eles já moravam juntos e já tinham um contrato particular. Quando saiu a decisão homoafetiva, eles vieram aqui no cartório com duas testemunhas, mais o contrato, para que o juiz transformasse a união estável em casamento", explicou Silvia.
Segundo a oficiala, o casal não queria que ninguém soubesse do casamento e acabou celebrando a união uma hora mais tarde do que a marcada, quando não havia mais ninguém no cartório, somente as testemunhas. "Eles pediram privacidade. Inclusive, marcaram a data para 15 de agosto, mas adiantaram para evitar qualquer alarde", ressaltou.

Fonte: Folha da Região


Nenhum comentário:

Postar um comentário