sexta-feira, 22 de julho de 2011

Proprietário de boate gay em Maringá acusa PMs de homofobia


O sócio-proprietário da boate gay Stravanganza, Leandro Aparecido da Silva, de 29 anos, e outras duas garotas lésbicas, registraram denúncias junto ao 4º Batalhão da Polícia Militar, nesta segunda-feira (18), relatando que dois oficiais da corporação os teriam agredido verbalmente por serem homossexuais. A situação teria ocorrido na última sexta-feira (15), por volta das 15h, na Praça Raposo Tavares, Centro de Maringá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário