terça-feira, 5 de julho de 2011

Folha de S.Paulo: Ministro do STF, Carlos Ayres Brito, defende criminalização da homofobia



Conhecido por citações poéticas e votos progressistas, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Carlos Ayres Britto, 68, defende, pela primeira vez publicamente, a criminalização da homofobia, ao entender que quem a pratica "chafurda no lamaçal do ódio". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário