segunda-feira, 11 de julho de 2011

07/07/2011 - Família de Alexandre Ivo quer que lei com nome do adolescente seja incisiva contra a homofobia


“Se Alexandre fosse gay... ele nunca deixaria de ser o meu Alexandre, o meu filho. Pela minha família, ele nunca deixaria de ser amado, de ser respeitado”, afirmou para a Lado A Angélica Ivo, mãe de Alexandre Ivo Rajão, morto aos 14 anos em 12 de junho de 2010, em São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro. Ela aprova o nome do uso do seu filho, vítima da homofobia, para batizar a nova proposta de Lei contra a Homofobia, que deverá substitui o PLC 122 no Senado Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário