segunda-feira, 30 de maio de 2011

Transexual luta na justiça para companheiro ter direitos como dependente


Érica e Klécio afirmam que relação teve que superar preconceitos, mas foi amor à primeira vista (Foto: Yvette Moura)

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que foi comemorada pelos homossexuais brasileiros, em aprovar o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo e conceder todos os direitos como uma nova forma de família, já se torna um problema em Alagoas. A transexual Érica Faison, 39 anos, aposentada da Marinha do Brasil, luta na Justiça Federal e na corporação que fez parte, pelo direito de incluir o companheiro – já de papel passado – Klécio Fernandes Monteiro, 30, no seu plano de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário