quarta-feira, 25 de maio de 2011

O último sobrevivente homossexual do Campo de Buchnwald


Brazda e Jean-Luc Schwab

Aos 98 anos, ele conta como os nazistas tratavam os gays
"Lugar de mulher é na cozinha", "negro só amacia com porrada". O imaginário que legitimou frases deploráveis como estas, ainda bem, ficaram para trás. Ou perderam parte considerável do sentido que um dia já fizeram. Os tempos são outros. Para os gays também. A decisão tomada pelo Superior Tribunal Federal, no início de maio, não só abriu precedente legal para a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Ela reafirmou a condição de milhões de pessoas perante a lei. Lhes conferiu direitos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário